​​​​​
Unimed Natal
MINHA UNIMED

Autismo: como reconhecer?

02/04/2018 - 17h

  Saúde em pauta
Autismo: como reconhecer?

Você sabe o que é autismo? Conhece as causas, sintomas e diagnóstico dessa doença? O autismo infantil é um transtorno de desenvolvimento que normalmente aparece até os três primeiros anos de vida da criança e afeta as habilidades de comunicação e interação social, ou seja, o modo de se relacionar com as pessoas. Não se sabe ao certo as causas desse transtorno, mas principalmente a genética e ainda fatores ambientais podem ser os responsáveis.

Uma pessoa com autismo pode ter aversão excessiva a estímulos da visão, audição, olfato ou paladar, além de ter uma resposta emocional anormal a mudanças de rotina. Estes sintomas variam de moderados a graves. Em relação à comunicação, pessoas com autismo podem não falar, repetir o que foi dito (ecolalia) e terem dificuldades para iniciar e manter uma conversa coerente. É importante destacar que nem sempre a criança irá apresentar todos os sintomas.

A dificuldade de relacionar-se com outras pessoas implica em falta de empatia e assim não ter muitos amigos, ser retraído e optar por ficar sozinho na maioria das vezes. O diagnóstico é clínico e deve ser feito por meio da observação direta do comportamento da criança e de uma entrevista com pais ou responsáveis.

Como reconhecer o autismo

Geralmente, as crianças com autismo apresentam algumas características. Confira abaixo:

Hiperatividade;
Dificuldade de linguagem;
Dificuldade de interação social;
Interesse restrito de repertório de brincadeiras e alimentos;
Incômodo ao toque;
Isolamento na presença de outras crianças;
Sensibilidade alterada;
Não responde pelo nome, como se fosse surda;
Quando se machucam, não demonstram sentir dor;
Para diagnóstico, procure um médico neurologista.

Diga não ao preconceito contra o autismo

Embora informações estejam disponíveis ainda é precário o conhecimento das pessoas a respeito do transtorno, o que muitas vezes leva ao preconceito. Acredita-se, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), que cerca de 2 milhões de pessoas apresentam algum grau desse transtorno no país. A informação é a única chave contra o preconceito.

Autismo tem tratamento?

Não existe tratamento padrão. Cada paciente exige acompanhamento individual, de acordo com suas necessidades e deficiências.
 

Fonte: Unimed Fortaleza


Voltar

Veja também estas notícias

Gente saudável
Como ajudar os filhos a serem colaborativos

Como ajudar os filhos a serem colaborativos

Pais e comunidade podem contribuir, e muito, para que as crianças de hoje se tornem jovens com potencial colaborativo no futuro. Saiba como!   Certamente você já o...

Ler mais
Saúde em pauta
Unimed Natal realiza campanha de combate ao aedes aegypti

Unimed Natal realiza campanha de combate ao aedes aegypti

Na última semana a Unimed Natal realizou a campanha “O perigo aumentou. E a sua responsabilidade também” contra o aedes aegypti. Foram entregues panfletos com dicas...

Ler mais
Institucional
Unimed Natal conquista troféu Negócios Transformadores

Unimed Natal conquista troféu Negócios Transformadores

A Unimed Natal foi uma das empresas homenageadas na noite desta terça-feira (12), durante o Fórum de Negócios do Rio Grande do Norte, realizado no Teatro Riachuelo. A co...

Ler mais
Cartilhas de saúde
Sarampo: entenda a importância da vacinação

Sarampo: entenda a importância da vacinação

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, altamente contagiosa e afeta, principalmente, crianças. A transmissão ocorre por meio de secreções ao tossi...

Ler mais

Atendimento via
WHATSAPP

(84) 98856-0530

Dúvidas? Tire-as aqui! Canais exclusivos para você tirar aquela dúvida sobre a UNIMED.